sábado, 27 de maio de 2017

[Resenha] Os Instrumentos Mortais - Cidade dos Ossos #1


Autora: Cassandra Clare
Páginas: 476
Editora: Galera Record

Sinopse: Um mundo oculto está prestes a ser revelado... Quando Clary decide ir a Nova York se divertir numa discoteca, nunca poderia imaginar que testemunharia um assassinato - muito menos um assassinato cometido por três adolescentes cobertos por tatuagens enigmáticas e brandindo armas bizarras. Clary sabe que deve chamar a polícia, mas é difícil explicar um assassinato quando o corpo desaparece e os assassinos são invisíveis para todos, menos para ela. Tão surpresa quanto assustada, Clary aceita ouvir o que os jovens têm a dizer... Uma tribo de guerreiros secreta dedicada a libertar a terra de demônios, os Caçadores das Sombras têm uma missão em nosso mundo, e Clary pode já estar mais envolvida na história do que gostaria.


Em um mundo totalmente monótono e normal, Clary não imaginaria que sua vida mudaria completamente ao presenciar, em uma discoteca, um assassinato. Mas como denunciar isso a polícia, sem que pareça totalmente louca? Os assassinos estavam portando armas muito estranhas, como um chicote e o corpo da vitima desapareceu, fora o fato de que, aparentemente, só ela os enxerga.

Em uma noite, depois de brigar com sua mãe, Jocelyn, e ir para um bar com seu melhor amigo, a vida de Clary vira uma loucura por completo. Algo estava acontecendo com sua mãe e ao voltar para casa, Clary não a acha e no seu lugar tem uma criatura horrível que tenta matá-la de qualquer jeito. Porém, ela é salva por Jace, um dos assassinos.

Jace leva a garota para um instituto e lá, Clary descobre sobre o Mundo de Sombras, no qual ela passou a enxergar do nada e precisa descobrir o motivo, e os Caçadores de Sombras, guerreiros que tem a missão de livrar o mundo, dos demônios.

Ela fará de tudo para saber sobre o paradeiro da sua mãe, até mesmo enfrentar lobisomens e vampiros. Mas antes ela precisa intender sobre esse mundo e descobrir o que sua mãe escondia dela. Será que ela também é uma Caçadora de Sombras? Será que é por isso que ela passou a enxergar um outro mundo?


Eu tive um problema muito sério de expectativa com esse livro. Como você deve saber, a série Instrumentos Mortais faz muito sucesso, sempre vejo criticas super positivas sobre o livro e super negativas sobre o filme. Eu assisti ao filme no cinema, sem conhecer nada desse universo e acabei gostando, mas quando fui ler o livro, sei lá, não rolou.

De início, quem acompanha o Instagram do blog deve ter visto, eu estava adorando o livro. A história estava em um momento de introdução do leitor ao novo universo. Até aí ok, mas o problema é que essa introdução leva mais da metade do livro e tem pouquíssimas cenas de ação e só começa a agitar, pra mais da metade. Então, imagina meu tédio?

Eu levei mais de um mês para concluir a leitura e levou mais de 3 semanas pra eu vim fazer a resenha, porque eu não sabia direito o que falar. Sei que os fãs vão querer me matar, mas veja bem, por essa série ser tão bem comentada, minhas expectativas estavam muito, mas muito altas e eu fui ler esperando algo extraordinário, cheio de ação e tudo mais. Mas a história foi extremamente morna o tempo todo e eu fiquei mega decepcionada com o final.

Não consegui me envolver com a personagem principal, Clary, achei ela muito sem graça, mas gostei bastante do Jace, que divide o papel principal com ela. Eu ri em algumas partes com o sarcasmo dele e sua personalidade é bem marcante, mas no final do livro eu fiquei sem entender muito bem o comportamento do personagem.

Sobre o final da história, eu nem sei o que eu devo comentar. Só digo que eu fiquei muito decepcionada, achei completamente nada a ver, porque a autora simplesmente "cuspiu" uma informação que pode até ter uma lógica, mas que pra mim ficou muito sem sentido e que talvez deve ser explicado no segundo livro.

Eu quero muito ler a continuação, porque eu ainda tenho esperanças de gostar da história, vai que, né? Mas as minhas expectativas diminuíram bastante, o que eu acredito que seja um ponto positivo.

Apesar de eu não ter gostado da história de Cidade dos Ossos e não ter conseguido me envolver, admito que o universo criado pela autora é bem interessante e diferente, por isso eu ainda acredito que eu possa me envolver mais.


Fãs de Instrumentos Mortais, por favor, não me julguem, eu tenho um sério problema com livros com introduções muito longas. Mas eu recomendo esse livro pra todo mundo, porque minha opinião, tenho certeza, que é uma minoria. Afinal, toda experiência é válida!

NOTA: 2/5

quarta-feira, 24 de maio de 2017

[Resenha] Blogueiras.com


Antologia
Páginas: 200
Editora: Independente

Sinopse: Oito histórias. Oito protagonistas. Uma paixão em comum: blogar! Nas páginas desse livro, você conhecerá oito garotas diferentes com um sonho em comum. Seja falando de livros, música, comportamento ou viagem, tudo o que elas querem é compartilhar interesses e fazer novos amigos. No caminho, contudo, elas descobrirão que a blogosfera tem muito mais a oferecer. Embarque com elas nessa aventura e viva o sonho intensamente. Bárbara, Amanda, Mafalda, Valentina, Lilia, Helena, Aline e Clara vão te surpreender.


Quem me conhece, sabe que eu sou apaixonada por antologias, porque eu amo contos. Quando conheci o projeto Blogueiras.com, organizado pela autora Thati Machado, do blog Nem Te Conto, fiquei morrendo de vontade de ler.

Aqui, somos apresentados a oito histórias diferentes, de oito blogueiras e todos os contos estão ligadas, de alguma forma, a blogosfera.

O que é mais legal de ser blogueira e ler um livro como esse? Eu estou lendo sobre a minha realidade, a nossa realidade, nossos sonhos, nossas vontades. Então, o envolvimento é muito maior e maravilhoso. 

Quem tem o costume de ler contos, sabe que existe uma certa dificuldade para se apegar aos personagens, afinal são história muito curtas, o que não aconteceu diferente na antologia Blogueiras.com, mas eu me apeguei a algumas histórias, de tal forma, que eu tinha vontade de ler mais e desejasse um livro exclusivo, só daquele conto.


Outro ponto é a questão de termos muitos autores envolvidos. O livro estará sujeito a receber criticas boas e criticas ruins, pois são escritas e pensamentos diferentes. Eu me apaixonei pela maioria dos contos, mas dois deles eu simplesmente não consegui gostar, porque terminou sem sentido algum, então fiquei tipo: "perdi alguma coisa? Como a história começa incrivelmente boa e termina tão as pressas assim?". Mas ok, isso não tira a grandiosidade desses dois contos, que são bons, mas terminou de uma forma ruim.

Os três contos que mais gostei e mais me envolvi, foram:

1. Sentimentos a vessas (Larissa Azevedo), que conta a história de uma garota que iniciou na blogosfera como forma de tratamento contra a sua depressão. Eu fiquei tão emocionada e comovida com a história, mas senti que não precisava de uma continuação (se tivesse, ótimo, seria maravilhoso), porque o final foi lindo e muito satisfatório.

2. Segredos da Valentina (Thati Machado), conta a história de uma blogueira famosa que está passando por um grande problema que a obriga contratar uma assessoria de imprensa. Como sempre, a Thati vem desconstruindo conceitos e é por isso que eu amei esse conto e estou quase indo implorar para ela fazer um livro solo dessa história.

3. Conversas Literárias (Teca Machado), conta a história de uma blogueira que comprou um computador novo e maravilhoso para poder fazer as resenhas dos livros em seu blog, mas na primeira postagem algo diferente acontece e ela vai parar dentro do livro e tudo indica que isso tem a ver com esse novo computador. Eu fiquei apaixonada por esse conto e é mais um que eu amaria ver em um livro solo. É o sonho de qualquer leitor poder entrar dentro de suas histórias preferidas e eu amaria que isso acontecesse comigo hahaha.


Como eu disse, uma antologia está sujeita a ter criticas boas e ruins, porque são vários contos diferentes e de autores diferentes. Por eu não ter gostado de dois, que minha nota para Blogueira.com, não será máxima. Porém, queiro que você saiba, que essa antologia é uma das melhores eu já li e hoje é uma das minhas favoritas, por isso recomendo muuuito, principalmente para os blogueiros!

NOTA: 4/5 

segunda-feira, 15 de maio de 2017

[Mudando de Assunto] Até o último homem

Título Original: Hacksaw Ridge

Direção: Mel Gibson
Duração: 02h20min
Lançamento: 26 de janeiro de 2017
Elenco: Andrew Garfield, Vince Vaughn, Teresa Palmer e Sam Worthington
Gênero: Drama/Guerra
Origem: Austrália/Estados Unidos

Sinopse: Durante a Segunda Guerra Mundial, o médico do exército Desmond T. Doss (Abdrew Garfield) se recusa a pegar em uma arma e matar pessoas, porém, durante a Batalha de Okinawa ele trabalha na ala médica e salva mais de 75 homens, sendo condecorado. O que faz de Doss o primeiro Opositor Consciente da história norte-americana a receber a Medalha de Honra do Congresso.


Saudação pessoal! Tudo bem com vocês? Espero que sim, vamos começar essa semana com uma boa dica de um filme que achei fantástico e tenho pretensão de assistir novamente, principalmente quando começa a propaganda politica na Tv. Vamos conferir nossa análise e pontos de vista sobre o filme?

Uma história real de um homem que tinha o objetivo de vida de ir para Guerra, mas não para lutar sim salvar vidas dos companheiros de batalha.

Desmond T. Doss realmente existiu, no filme vamos conhecer os seus reais motivos para não pegar em armas, tendo como consequência enfrentar a corte marcial e ser julgado pelos seus atos e decisões. 


Enfrentando Generais e o alto comando do exército, Doss convence que o seu objetivo na Segunda Guerra é salvar vida dos seus colegas de pelotão e não pegar e nem usar uma arma em combate. 


No filme, conhecemos um pouco mais do terror do qual os soldados passaram, o filme traz uma carga de realismo impressionante e todo o drama daqueles que perderam suas vidas lutando por um ideal. 

Direção de Mel Gibson, notamos uma extraordinária produção, combinação perfeita dos atores, trazendo um forte realismo, tanto que o filme foi indicado no Oscar em várias categorias. 

O filme mostra que existem pessoas que se preocupam com o próximo, é o caso do soldado Doss, que com sua bravura, salvou mais de 75 companheiros de Guerra, ninguém ficou para trás. 


Os motivos que levaram Doss em agir dessa forma é só assistindo para ficarem sabendo, confesso que fiquei emocionado com esse filme e pela atitude do jovem soldado em valorizar a vida do próximo. 

Gostou do post? Não deixe de comentar e compartilhar. Até a próxima pessoal.


sexta-feira, 12 de maio de 2017

[Sorteio] Dia dos Namorados (Love is in de Books)

Olá, leitor!

A leitura não é apaixonante? É por isso que, para comemorar o Dia dos Namorados e distribuir muito amor, o Traveling Between Pages se uniu a 8 blogs para presentear um único ganhador no sorteio “Love is in de Books”.



Serão 9 livros + 115 marcadores de páginas (sendo muitos autografados e 5 artesanais).

PRÊMIOS

1) Livro Fallen - Lauren Kate + 35 marcadores (9 deles autografados) – Blog My Secret World.

2) Livro O Orfanato da Srta. Peregrine Para Crianças Peculiares - Ransom Riggs + 15 marcadores – Blog Eu, Meus Livros e Você.

3) Livro Climax - Ro Mierling + 10 marcadores – Blog Gatita & Cia.

4) Livro A Sorte do Agora - Matthew Quick + 10 marcadores – Instagram Livros que Eu Li

5) 5 Marcadores artesanaisBlog Gatita & Cia.

6) Livro O Novo Mundo de Muriel - Liliane Prata + 20 marcadores – Blog Traveling Between Pages

7) Livro A Garota do Calendário: Janeiro - Audrey Carlan – Blog Quer Uma Ideia?

8) Livro Sirena - Margaret Stohl e Kami Garcia – Blog Pérolas de Livros.

9) Livro Primeiro Amor - James Patterson – Literalize-se

10) Donnie Darko - Richard Kelly/ DarkSide Books + 20 marcadores – Blog Mini Biblioteca da Pry

Lembrado que cada blog ficará responsável pelo envio de seus respectivos prêmios em até 45 dias do término do sorteio, não se responsabilizando por extravios do correio.

Como participar? É super fácil!

- Siga as 9 regras obrigatórias no Rafflecopter.
- Aproveite as regras extras que abrirão depois de preencher as obrigatórias, para aumentar suas chances de levar todos esses prêmios para casa.
- Ter endereço de entrega no Brasil.
- Sorteio válido até 12 de junho de 2017.
- O vencedor tem 48 horas para entrar em contato e fornecer o endereço para envio dos prêmios.

Boa sorte! a Rafflecopter giveaway 

SE O FORMULÁRIO NÃO ABRIR AUTOMATICAMENTE, CLIQUE NO LINK ACIMA QUE VOCÊ SERÁ DIRECIONADO. 


sábado, 6 de maio de 2017

[Curiosidades] Cinema - Sétima Arte

Saudações literárias, queridos leitores do Blog Traveling Between Pages, hoje trago para todos uma curiosidade, ou melhor, foi uma sugestão da dona do blog do qual vos digito carinhosamente, levando mais curiosidades e minhas piadas sem graças. Enfim! Ela deu uma sugestão de explicar os motivos do cinema ser considerado sétima arte, lógico que topei então vamos para mais uma curiosidade. 

Peguem seus baldes com pipoca e aquele copão gigante daquele refrigerante mundialmente conhecido do qual me recuso falar o nome, pois não estou ganhando nada em falar da marca, se pelo menos me dessem um vale refri todo mês, já ficaria super feliz. 

Antes de explicar o motivo do cinema ser considerado sétima arte, vamos falar do início do cinema, não durmam! Explicação do tio Rafael vai ser breve e divertida, ou não, vai depender do seu humor e paciência. 



Sem enrolação, lá pelos idos de 1892, um francês muito gente boa e inteligente chamado Léon Bouly conseguiu fazer a partir de um cinetoscópio, desenvolver o cinematógrafo que desempenhava o papel de gravar e projetar das imagens - movimentos na tela. Só que o camarada Bouly estava com grana curta e não conseguiu patentear esse troço chamado cinematógrafo. Oh! e agora quem poderá patentear esse equipamento?

Eles! Os irmãos Lumière! Auguste e Louis Lumière patentearam e foi lá pelos idos de 1895, passaram a produzir pequenos filmes. A primeira exibição foi realizado no dia 22 de março de 1895, com o título: "La Sortie de L'usine Lumière à Lyon” (A saída da Fábrica Lumière em Lyon". Qualquer coisa procurem lá no Youtube, certeza que tem esse filme. 


ATENÇÃO! ATENÇÃO! Agora todos saberão o motivo do título do blog.

Lá vai! Esse termo surgiu no ano de 1911, por um sujeito chamado Ricciotto Canudo (Por favor, sem trocadilhos com o sobrenome dele). Ricciotto foi um importante teórico e crítico de cinema. O termo foi publicado com o título "Manifeste des Sept Arts" (Manifesto das Sete Artes). Esse documento só foi publicado em 1923. 

Canudo era da seguinte opinião, ele queria mostrar que o cinema é uma arte total que envolve todas as outras artes, por exemplo, dança e música. Em 1913, Canudo criou uma revista especializada em arte que dava um enfoque maior no cinema. 

Para finalizar, no ano de 1920, Canudo (sério, esse sobrenome fica impossível de não fazer trocadilhos), criou o "Clube dos amigos da sétima arte". Você deve estar curioso para conhecer as outras artes, o tio Rafael vai deixar logo abaixo as outras categorias. Ah! Não vou explicar nenhuma delas, um dia talvez. 

1ª Arte - Música (som);
2ª Arte - Artes cénicas (Teatro/Dança/Coreografia) (movimento);
3ª Arte - Pintura (cor);
4ª Arte - Escultura (volume);
5ª Arte - Arquitectura (espaço);
6ª Arte - Literatura (palavra);
7ª Arte - Cinema (integra os elementos das artes posteriores, principalmente a 8ª e no cinema de animação a 9ª);
8ª Arte - Fotografia (imagem);
9ª Arte - Historia em quadrinhos (cor, palavra, imagem);
10ª Arte - Jogos de Video
11ª Arte - Arte digital (integra artes gráficas computorizadas 2D, 3D e programação).

Tirei do Wikipedia, mas fiz uma pesquisa aprofundada dessa lista, então podem confiar. Espero que vocês tenham gostado. Não deixem de comentar e compartilhar. Até a próxima pessoal. 






quinta-feira, 4 de maio de 2017

[Curiosidades] 6 passos para ser um crítico de cinema

Foi um desafio, confesso que no começo fiquei apavorado em escrever minha primeira crítica de um determinado filme, pois estava acostumado em só falar e escrever sobre os livros do qual eu lia, agora juntou os filmes em minha vida. 


Antes de tudo, deixo claro que não sou jornalista e nem formado em cinema, tanto que minha formação é voltada na área do marketing e publicidade. 

Mas vamos ao que interessa, quero passar um pouco do que aprendi estudando, lendo e conversando com pessoas voltadas para o universo dos filmes. Quero fazer tópicos e um breve comentário, com isso, espero ajudar futuros críticos de cinema. 


- Assista: É o básico! Se você quer se tornar um crítico de cinema o principal é assistir os filmes (óbvio), veja todo tipo de filmes, do clássico ao atual, filmes independentes é uma boa pedida, até mesmo filmes produzidos em diversos países, pois você não vai ficar retido em ver só filmes dos Estados Unidos, por exemplo. Assista todos os gêneros e tenha um olhar crítico. 

- Personagens: Observe atentamente todos os personagens, seja eles primários e secundários, até mesmo os figurantes tem um papel importante para serem observados durante o filme. Perceba se os personagens estão de certa forma transmitindo emoção para os espectadores. Anote tudo!

- Diretor: Conheça outras produções, faça uma pequena comparação de filme para filme, o jeito de trabalho do diretor em cada produção. 

- De crítico para crítico: Leia crítica de outros críticos existe centenas de artigos, dicas e vídeos de outros profissionais na internet, reserve um tempo para estudar e se aperfeiçoar cada dia mais. 

- Use o bom senso: Esse é o fator principal, use o bom senso para escrever sua crítica, se você não gostou de um determinado filme, explique de maneira sensata os motivos e não saia detonando e nem detonando tal filme, isso é desnecessário e antiético. 

- Considerações finais: Assista, intercale entre um clássico e um filme atual, não tenha receios e veja todos os tipos de filmes, mesmo aquele gênero que você não se da tão bem em assistir, o importante é analisar todos, não se esqueça de sempre estar estudando e acompanhar toda evolução da sétima arte.


terça-feira, 2 de maio de 2017

[Resenha] Contando Estrelas


Autora: Thati Machado
Páginas: 90
Editora: Independente

Sinopse: Leo e Davi deram início a uma linda história de amor, todavia ainda não encontraram seu final feliz. Enquanto Leo quer gritar para o mundo o que sente pelo amado, Davi não se sente pronto para assumir seus sentimentos e teme que a família o rejeite. Esperando que vivenciar uma pequena aventura faça Davi mudar de ideia e perceber o que realmente importa, Leo o leva para acampar junto com seus melhores amigos. O acampamento, contudo, trará surpresas e reviravoltas. Será o medo capaz de afastar dois corações que batem um uníssono?


Se abrir com os pais é bem difícil para uma boa parte das pessoas. E quando é preciso revelar algo? Quando esse algo pode criar uma grande confusão? E quando você teme reações negativas? Revelar o que é preciso pode se tornar ainda mais complicado. Dizer que é homossexual não deveria ser difícil, mas quando a sociedade é composta por pessoas com cabeças trancadas dentro de caixas a sete chaves, esse temor se torna comum. Mas Leo precisava dizer, guardar aquilo já não fazia mais sentido e a reação de seus pais? Melhor, impossível.

Mas será que com Davi seria a mesma coisa? Ele teme o julgamento dos pais e da sociedade, por isso ainda é extremamente inseguro.

Leo e Davi vivem uma linda história de amor, mas a insegurança pode atrapalhar o relacionamento dos dois e é pensando em fazer o namorado mudar de ideia, que Leo leva Davi para um acampamento com um casal de amigos.

Rodeados pela natureza e pelo céu estrelado, esse acampamento pode trazer grandes surpresas, uma revirada no passado, revelações e reviravoltas. Será que finalmente o casal terá o seu final feliz?


Sabe aquela história que tem a capacidade de aquecer nossos corações? Que faz com que a gente se envolva tanto, que os personagens acabam sendo parte das nossas vidas? Esse é Contando Estrelas.

Muito mais que quebrar um tabu, essa história nos trás ensinamentos. lições de vida. Aprendi com Leo e Davi, que as inseguras e os medos podem ser bem comuns, mas se não encaramos, nunca perdemos o medo e nem saberemos o que nos aguarda.

Contando Estrelas é um Spin-off do livro Com outros olhos, que eu ainda não li, mas que depois de conhecer um pouco sobre Leo e Davi, me fez querer conhecer essa outra história com urgência.

Que eu sou fã da Thati Machado, isso não é segredo pra ninguém, só que a cada livro lido da autora, eu me surpreendo cada vez mais. Não teve livros dela que eu não tenha me emocionado, que eu não senti pelos personagens, que eu não quis abraça-los. Acho que a maior qualidade das histórias da Thati, estão nos personagens, não tem como não se apaixonar. O Noah de Poder Extra G ainda é meu preferido, mas o Leo, aiiii que vontade de apertaaaar ele de tão fofo.

Eu senti falta de mais história, sabe? Eu queria ler mais, saber mais sobre o casal. Contando Estrelas é uma leitura para se fazer em um dia. É lindo e cheio de amor do inicio ao fim.


Minha nota não poderia ser diferente. Foi maravilhoso poder ter tido a oportunidade de conhecer essa história de amor e ter tido a chance de contar as estrelas com Leo e Davi. Eu só queria ver mais livros como esse no mercado. Quero mais personagens fora desse "padrãozinho" da sociedade, como Leo, Davi, Nina, Nico, Noah, Marcela, Mia e tantos outros.

NOTA: 5/5

Livro recomendadíssimo pra quem gosta do gênero, para quem nunca leu um romance LGBT e quer se aventurar, para quem não gosta, mas precisa desconstruir alguns conceitos, pra quem quer ler algo rápido, leve e mesmo assim emocionante, para TODOS! Não esqueça de comentar comigo o que achou. Vou amar saber sua opinião.

Beijos estrelados!