domingo, 19 de janeiro de 2014

[Resenha] Estilhaça-me

Autora: Tahereh Mafi
Editora: Novo Conceito
Paginas: 304

Sinopse: Juliette não toca alguém a exatamente 264 dias. A última vez que ela o fez, que foi por acidente, foi presa por assassinato. Ninguém sabe por que o toque de Juliette é fatal. Enquanto ela não fere ninguém, ninguém realmente se importa. O mundo está ocupado demais se desmoronando para se importar com uma menina de 17 anos de idade. Doenças estão acabando com a população, a comida é difícil de encontrar, os pássaros não voam mais, e as nuvens são da cor errada. O Restabelecimento disse que seu caminho era a única maneira de consertar as coisas, então eles jogaram Juliette em uma célula. Agora muitas pessoas estão mortas, os sobreviventes estão sussurrando guerra – e o Restabelecimento mudou sua mente. Talvez Juliette é mais do que uma alma torturada de pelúcia em um corpo venenoso. Talvez ela seja exatamente o que precisamos agora. Juliette tem que fazer uma escolha: ser uma arma. Ou ser um guerreiro.


“Estilhaça-me” traz como personagem principal, Juliette. Ela tem 17 anos e está aprisionada em um local onde não vê ninguém, e nem toca em ninguém há 264 dias, tudo isso por ser considerada louca, perigosa, um monstro. Seu toque é letal.

"Convicções, prioridades, preferências, preconceitos e ideologia dividiram-nos, iludiram-nos. Destruíram-nos."

O mundo já não é o mesmo, o ar está em péssimas condições há guerras entre as pessoas que sobreviveram para conseguir o alimento e a água que ainda restam. Tudo isso é culpa da humanidade, é culpa da “falta de consciência” dos mesmos.

“O Restabelecimento” surge com a promessa de “consertar” o que ainda resta desse mundo. Warner, um maníaco, comandante do Restabelecimento, é obcecado por Juliette, e pretende usá-la como arma para conquistar poder. O que resta a ela é tentar se salvar, e Adam que é um dos soldados de Warner, e um “amigo” de infância de Juliette irá protegê-la.

Antes de ler o livro, eu li muitas resenhas, e percebi que a maioria apesar de fazer boas criticas ao livro, não gostaram da maneira como a autora repetiu as palavras. Mas, eu achei extremamente necessário, pois faz com que possamos entender ainda mais o mundo de Juliette, suas angustias, seus medos.

Eu me apaixonei pelo livro, me apaixonei por Juliette e Adam, e gostei muito do livro ser narrado pela própria Juliette, gosto de livros assim. Eu simplesmente devorei o livro, e não queria que terminasse.

O final não me surpreendeu, mas não quer dizer que eu não gostei, só esperava que tivesse um “algo a mais”. Esperei que o fato do “toque letal” dela fosse mais explorado também. Apesar disso, quero muito ler o próximo livro.

O livro tende a agradar uns e outros não, mas eu recomendo.
          
Como em “Morte Súbita” vou dar também uma nota pessoal de 0 a 10.

Por causa de alguns fatos já mencionados a cima, o livro perdeu alguns pontos, então minha nota é 8,5.

Nenhum comentário:

Postar um comentário