quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

[Resenha] Morte Súbita

Autora: J. K. Rowling
Editora: Nova Fronteira
Páginas: 501

Sinopse: Quando Barry FairBrother morre inesperadamente aos quarenta e poucos anos, a pequena cidade de Pagford fica em estado de choque.
A aparência idílica do vilarejo, com uma praça de paralelepípedos e uma antiga abadia, esconde uma guerra.
Ricos em guerra com os pobres, adolescentes em guerra com seus pais, esposas em guerra com os maridos, professores em guerra com os alunos… Pagford não é o que parece ser à primeira vista.
A vaga deixada por Barry no conselho da paróquia logo se torna o catalisador para a maior guerra já vivida pelo vilarejo. Quem triunfará em uma eleição repleta de paixão, ambivalência e revelações inesperadas? Com muito humor negro, instigante e constantemente surpreendente, “The Casual Vacancy” é o primeiro livro para adultos de J.K. Rowling.


Trazendo como personagem principal a cidade de Pagford, o livro de J.K. Rowling começa com a “morte súbita” de Barry Fairbrother, morador da pequena cidade. Essa morte tão repentina causa um grande “abalo” na cidade.

Ao longo da história, é contada a vida de vários personagens, todas ligadas de alguma forma com Barry, todas se entrelaçam.

Com a morte do membro do Conselho Distrital de Pagford, uma “batalha” começa a acontecer na cidade, terá uma votação para eleger quem ficará com o cargo de Barry Fairbrother no Conselho, e aquele que for eleito terá que decidir o futuro de um bairro de população pobre, Fields, construída entre duas cidades, mas que faz parte de Pagford. E como em toda eleição política, opiniões contrárias são construídas, existem aqueles que são a favor do bairro continuar sendo responsabilidade da cidade e aqueles que acham que o bairro deveria ser responsabilidade da cidade vizinha, Yarvil.

Durante a campanha eleitoral, acontecimentos estranhos assuntam a população. Na pagina do Conselho Distrital na internet, começam a aparecer mensagem que revelam segredos dos que estão disputando o cargo de Barry, e essas mensagens são postadas pelo “O Fantasma de Barry Fairbrother”. Mensagens essas, que acabam gerando ainda mais confusão entre os moradores da cidade e esquentando ainda mais a história.

“Morte Súbita” é um livro incrível, muito inteligente, e agente se pergunta: “Como pode alguém criar uma história com tantos personagens, e escrever o que acontece no cotidiano de cada uma?”, só um autor muito inteligente mesmo pra criar uma história como essa.

Assuntos reais são tratados no livro como bullying, preconceito entre pessoas de níveis sociais diferentes, estrupo, drogas, além de outros, como a dificuldade de alguém sair do mundo das drogas, política, mentira, segredos, temperamento difícil dos jovens (vamos dizer assim) etc.

Fiquei encantada com o livro, e ainda mais apaixonada por J.K. Rowling. É admirável como ela trouce a realidade para o livro, são coisas que acontecem o tempo todo ao nosso redor e às vezes nem notamos. Pagford pode ser comparada com muitas cidades pequenas, onde as pessoas se conhecem, as noticias se espalham rápido, onde existem fofocas e muitos segredos entre os moradores.

Eu amo final surpreendente, e o final do livro me deixou muito surpresa, nunca esperava por tal desfecho.

Contém partes chatas e cansativas e, é por conter esse mundo de informações sobre cada personagem é que em alguns momentos a leitura se torna cansativa, mas nada que dure muito tempo.

Darei uma nota pessoal para o livro: de 0 a 10 dou um 9, não é perfeito, mas chega perto.


2 comentários:

  1. Oi Nayara..

    Gostei da resenha, tenho esse livro aqui mas estava com preguiça de ler porque muitas pessoas falaram que tinham muitos personagens e isso fazia do livro chato e só o final era bom, mas pelo que vi não é bem assim. Achei bacana o fato do livro ser atual e trazer assuntos atuais e ''fortes'', gosto de narrativas assim..

    Assim que puder lerei o livro :)

    Abraços
    www.entrepaginasdelivros.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Caique,

      Que bom que gostou. Eu também estava com preguiça de ler "Morte Súbita", pelo mesmo motivo. Não nego que realmente tem partes chatas, mas não dura tanto tempo. Vale apena ler.

      Excluir