segunda-feira, 18 de agosto de 2014

[Resenha] A última carta de amor

Autora: Jojo Moyes
Editora: Intrínseca
Páginas: 384
Sinopse: Londres, 1960. Ao acordar em um hospital após um acidente de carro, Jennifer Stirling não consegue se lembrar de nada. De volta à casa com o marido, ela tenta, em vão, recuperar a memória de sua antiga vida. Por mais que todos à sua volta pareçam atenciosos e amáveis, Jennifer sente que falta alguma coisa. É então que ela descobre uma série de cartas de amor escondidas, endereçadas a ela e assinadas apenas por ''B'', e percebe que não só estava vivendo um romance fora do casamento como também parecia disposta a arriscar tudo para ficar com seu amante. Quatro décadas depois, a jornalista Ellie Haworth encontra uma dessas cartas endereçadas a Jennifer durante uma pesquisa nos arquivos do jornal em que trabalhava. Obcecada com a ideia de reunir os protagonistas desse amor proibido — em parte porque ela mesma está envolvida com um homem casado —, Ellie começa a procurar ''B'', sem desconfiar que, ao fazer isso, talvez encontre uma solução para os problemas do seu próprio relacionamento.

   A última carta de amor conta a história de Jennifer Stirling, uma dama da sociedade, bem casada e com uma boa vida, mas que mantém um relacionamento extra conjugal na década de 60. Jenny está disposta a largar seu marido e ficar com seu amante, mas um divórcio nessa época era a última coisa bem vista. Após sofrer um acidente, essa bela mulher, não consegue se lembrar de nada - até achar uma das cartas de amor que o seu amoroso ''B'' a mandou. Paralelamente, conhecemos a história de Ellie, uma jornalista bem sucedida,no ano de 2003, empregada em um ótimo jornal, mas com um grande dilema: tem um caso com um homem casado. 
  Essas histórias se entrelaçam quando Ellie acha uma das cartas endereçadas a Jenniffer, no arquivo do jornal onde trabalha. E daí pra frente essa jornalista fará de tudo para juntar o casal desse romance tão lindo, e ao mesmo tempo arrumar coragem para resolver seu próprio caso. 
   
“Certa vez uma pessoa sábia me disse que escrever é perigoso, pois nem sempre podemos garantir que nossas palavras serão lidas no espírito em que foram escritas.”

  O livro se divide em três partes e é narrado em terceira pessoa. Numa mistura de passado e presente, A última carta de amor me conquistou por completo. É o primeiro livro que leio da Jojo e já quero ler todos os outros. É uma obra linda e com todo o toque de amor. A estética é maravilhosa, fiquei completamente apaixonada por tudo. Com certeza entrou pra lista dos meus favoritos! 

             Um beijo e até a próxima...

     

Nenhum comentário:

Postar um comentário