domingo, 6 de setembro de 2015

[Minhas Impressões] FUGITIVOS

Olá leitores, como vocês estão?

Hoje eu vim compartilhar com vocês as minhas primeiras impressões do livro FUGITIVOS, do autor Carlos Barros. Vamos lá...

A HISTÓRIA

Sinopse: Caio, um carioca de 15 anos, perdeu os pais em uma tragédia e foi morar com a avó em Belo Horizonte. Traumatizado pelo incidente que vitimou sua família, ele não tem mais desejo de retomar sua vida. Até que conhece Fernanda, uma menina de 15 anos, que protege o irmão Jonas, de 11 anos, do temperamento violento do pai. Ao mesmo tempo, Caio fica amigo de Gabriel, um rapaz de 17 anos, e Bianca, a irmã de 5 anos. Os dois perderam a mãe, por ela ser viciada e ter sofrido uma overdose, e o pai está preso. Ficam sob a tutela da Justiça e do irmão mais velho, de 20 anos, que apoia o pai em planos escusos para melhorarem de vida. 

Em Fugitivos, acompanhamos o amor nascer entre Caio e Fernanda, sentimento que será o catalisador de uma briga, que colocará em risco a segurança dos dois, e a força da amizade que surge entre os cinco jovens, de forma tão intensa, que o drama de cada um deixa de ser individual e passa a ser de todos. No momento em que suas histórias se misturam, eles precisam fugir para salvarem suas vidas. Nessa corrida emocionante, que atravessa os estados de Minas Gerais, Bahia, Alagoas e Pernambuco, mais de dois mil quilômetros, iremos descobrir seus sonhos, seus medos, suas tristezas e suas alegrias, tudo envolto por muito suspense, perigo, romance e reviravoltas surpreendentes.

MINHAS IMPRESSÕES

Eu, sinceramente, não sei nem como começar a escrever as minhas primeiras impressões dessa história. Eu me envolvi tanto, que eu me senti em casa. Ri de alguns acontecimentos, senti raiva, chorei e, como chorei.

De todos as primeiras impressões que fiz aqui no blog, esse foi o livro que mais me comoveu, mais me prendeu. Pelo fato da primeira parte da história se passar na minha cidade, Belo Horizonte, eu já fiquei apaixonada. Toda vez que descrevia um lugar ou citava o nome de algum local, automaticamente, vinha o cenário na minha cabeça, porque eu conheço os lugares. Gente, Praça da Liberdade, AV. Bias Fortes, Caiçara... eu conheço esses locais e fiquei encantada por a história passar por eles.

Uma coisa que eu gosto muito, é quando o autor consegue nos fazer chorar com apenas palavras. Eu sofri tanto em algumas partes que, eu chorei feito criança, em outras eu chorei de felicidade.

FUGITIVOS, com certeza, será uma história marcante. Em apenas alguns capítulos eu já fiquei super emocionada, imagina com o restante. Esse livro, é o que eu mais desejo ler, de todos as primeiras impressões que eu fiz. Virou uma necessidade, não é nem um desejo mais. Eu preciso saber o que vai acontecer com os 5 jovens da história e o porque do nome do livro.

Eu não esperava que eu fosse me envolver tanto, agora eu preciso, mesmo, ler a história até o final.


Nenhum comentário:

Postar um comentário