terça-feira, 13 de outubro de 2015

[Resenha] A Última Página

Autoras: A. & T. Alves
Páginas: 332
Editora: Angel

Sinopse: Melissa Micthell, uma jovem de apenas dezessete anos disposta a lutar pela sua independência, decide ir em busca de seu grande sonho: cursar uma boa faculdade e tornar-se uma escritora. 


Em meio a tantos altos e baixos, ela não desiste, larga o conforto de sua casa em Skagway, Alaska para morar num subúrbio em Los Angeles, pois acredita que lá terá mais oportunidades. Mesmo com a desaprovação dos pais, ela segue seu coração e busca o seu lugar no mundo. O que ela não imagina é que encontrará bem mais do que o esperado. Um bom trabalho, verdadeiros amigos e um grande amor que a obrigará a decidir o que realmente quer da vida.

Até quando o amor poderá superar as diferenças? Embarque com ela nessa linda história! É garantido que você irá querer ler até a última página.

"A vida nos traz oportunidades. Muitas delas não são fáceis de serem almejadas, porém, se você quer alcançar um objetivo, nunca desanime."

Melissa é uma jovem de 17 anos, sonhadora, determinada, batalhadora e muito atrasada. Mel, é escritora e está precisando muito trabalhar. E durante essa correria de procurar um emprego, ela entra em um táxi, pois já está atrasada (normal) para fazer um entrevista. Já não bastasse o stress, ela conhece Zachary, um taxista bonito, mal humorado e sem educação.

Ela chega atrasada para a entrevista  na Editora Logan's Library e Logan Stwart, o dono da empresa e talvez o cara mais perfeito do mundo, não tolera atrasos, mas da à ela uma chance... se conseguir cumprir com uma tarefa em um determinado tempo, ela será contratada. Mel consegue o emprego. E Logan, o galanteador perfeito, contrata um motorista para levá-la até a empresa e depois para casa, para que ela não se atrase, e adivinhe quem é o motorista? Sim, aquele taxista mal humorado que tornou o dia dela ainda pior do que estava sendo.

Com o passar do tempo, Mel conhece Christal, irmã de 12 anos de Zac (o motorista, taxista, sem educação, bonitão) e assim, por causa da aproximação de Mel e Chris, as alfinetadas entre os dois vão diminuindo aos poucos e vai nascendo, talvez, um outro sentimento, o que a deixa muito confusa, pois esse sentimento está nascendo por Logan também.

Melissa, passará por muitas coisas, momentos alegres, tristes e difíceis. Ela terá que ser forte, não pode desistir, ela precisa lutar e se decidir. Será que ela consegue?

"- Nenhuma palavra suprirá minha tristeza - ela leva seus olhos ao chão. - E quanto ao fato de ser forte, como diz uma pessoa que conheço: 'A força vem devido às dificuldades que você passa. Não pense que é fraca, afinal a vida ainda não lhe pôs à prova'." Página 46

A Última Página é o tipo de livro que te faz ter múltiplas emoções. Eu ri, senti raiva, fiquei feliz, triste, chorei e alguns desses sentimentos veio ao mesmo tempo.

Quem me acompanha aqui no blog, sabe que não sou a maior fã de romances e que aos poucos estou incluindo o gênero nas minhas leituras. Então, quando me deparei com essa história, senti medo de não gostar, e depois me achei uma idiota, porque A Última Página, foi o melhor romance que eu já li até hoje e depois dessa linda e emocionante história, inclui vários outros romances para as minhas próximas leituras e estou me sentindo uma boba por negar esse gênero por tanto tempo na minha vida.

A história meche muito com a gente e deixa lições maravilhosas. Eu aprendi muito com os personagens, principalmente com a guerreira Christal, essa menininha linda, é tão batalhadora que me fez sentir um orgulho enorme dela. Ela me fez ver que as vezes passamos por algumas coisas ruins na e deixamos isso nos derrubar, em vez de encarar o problema de frente e dizer: "Você não vai me impedir de viver". Me apaguei muito a essa personagem e chorei horrores (tanto que até passei vergonha em algumas situações hahaha).

Além da Cris, me apaixonei por Zac, Logan e pela própria Melissa. Durante as histórias a gente sempre vai torcendo pela formação de casais, não é mesmo? Nessa não foi diferente. Eu comecei torcendo, com todas as minhas forças, por Zac e acabei o livro torcendo por Logan. Da pra entender? Coisa de louco. #TeamZac ou #TeamLogan? hahaha.

Além dos personagens que eu amei, teve aqueles que eu odiei e como odiei. Se um deles aparecessem na minha frente eu ia da uns tapas em cada um. Sabe o que é pior? É que existe pessoas como esses personagens na vida real. Quando você lê, você já fica imaginando eles com o rosto dessas pessoas, ai da mais raiva ainda hahahaha.

"Por que eu escolhi ser escritora? Fácil, simplesmente pelo fato de ter o mundo em minhas mãos, de poder mudar o enredo da história quando eu desejar. Eu sou o destino dos meus personagens, isso é o que me mantém viva, é isso que me motiva a viver."

Acho que ficou mais do que claro, que eu amei a história e grito para os 4 cantos do mundo: LEIAM A ÚLTIMA PÁGINA. Uma história emocionante que, com toda certeza do mundo, indico para todos!

Nota: 5/5

2 comentários:

  1. Pela sinopse, não dá pra inferir muitas coisas diferentes dos outros livros do estilo, mas, como eu sempre digo: um clichê bem escrito é mil vezes melhor que qualquer ideia inovadora de baixa qualidade. Espero que o livro se enquadre nisso.

    http://notasmentaisparaumdiaqualquer.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com você Bianca. E com toda certeza o livro se enquadra com o que você disse. É muito bem escrito, apesar de não ser uma ideia totalmente inovadora. Eu recomendo, vale a pena!

      Excluir