quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

Que tal revisar o seu livro?

Olá leitores, como vocês estão?

Essa é a primeira postagem do ano, um pouco atrasada, né? Mas eu vou explicar o motivo.

Eu ia começar falando sobre as mudanças no blog, mas resolvi falar do primeiro fator que levou esse atraso no primeiro post do ano. Eu estava viajando, acho que mencionei no último post de 2015 e voltei apenas no dia primeiro de Janeiro. Tempo suficiente para que eu postasse, não é mesmo? Afinal, hoje é dia 7. Mas, quando estava voltando de viagem, infelizmente, sofri um acidente de carro, que graças a Deus, não aconteceu nada de grave com ninguém. Fiquei com bastante dor na região onde pega o cinto de segurança. Por causa do impacto ainda carrego alguns roxos e sinto um pouco de dor, por isso não podia ficar fazendo muitos movimentos. Felizmente, já está melhorando. Agora, o outro motivo pelo atraso são essas pequenas mudanças na aparência do blog. Gostaram? Aos poucos vou mudando mais.
Em fim, esse post não se trata disso, na verdade, é apenas uma pequena reflexão para esse novo ano que começou a uma semana. Então, vamos lá.

Eu estava conversando com uma amiga e disse para ela que essa viagem, o acidente e tudo que aconteceu no finalzinho de 2015 em minha vida, me fez pensar em muita coisa. Pude perceber que a gente só vai aprender e começar a mudar, depois de lapidarmos bastante.

Prometi para mim mesma, que não servirei mais de "burro de carga". Sim, isso mesmo. Eu tenho um sério problema de não querer insistir. Eu falo uma vez, se a pessoa não viu, ignorou ou seja lá o que for, eu não falo de novo, simplesmente pego e faço. O ún
ico problema disso, é que eu mesma criei uma zona de conforto para aqueles que me rodeiam. E toda vez que eu pedia ajuda, elas ignoravam e eu pegava e fazia. Isso fez com que eu acabasse me sobrecarregando e ficando muito cansada e estressada, a ponto de chorar a noite e perder o sono. Mesmo com duas pessoas me dizendo o tempo todo, "deixa de ser boazinha", "não estão ligando se você está cansada", "para de fazer tudo sozinha", eu ia lá e perdia noites de sono fazendo obrigações, não só minhas, mas de todo o grupo. Sofri, fiquei cansada, estressada, a um ponto que não aguento mais e para esse último semestre na faculdade, não vou mais me submeter a "burro de carga".

Isso é um desabafo, com certeza, mas também é uma reflexão. Jamais deixem as pessoas aproveitarem da sua boa vontade, da sua dedicação e da sua amizade. O único que vai sair machucado dessa briga, vai ser você, pode ter certeza.

Ajude quem te ajudaria. Se dedique à pessoas que se dedicariam à você. Perca seu glorioso tempo, por quem perderia o tempo por você. Ame quem te ama. Não espere que as pessoas mudem por você, seja a mudança.

Muitas coisas acontecem em nossas vidas para nos fazer enxergar nossos erros. Se a vida te permitiu essa revisão, corrija os erros e não os cometa novamente.


Essa mesma amiga que citei no começo, me mandou esse texto e ele é simplesmente, magnifico. Não sei quem é o autor, quem souber, comente ai. Leiam:

"Quando 2015 começou, ele era todo seu. Foi colocado em suas mãos. Você podia  fazer dele o que quisesse. Era como um livro em branco, e nele você podia colocar um poema, um pesadelo, uma blasfêmia, uma oração. Podia... Hoje não pode mais; já não é seu. É um livro já escrito. Concluído.
Como um livro que tivesse sido escrito por você, ele um dia lhe será lido, com todos os detalhes, e você não poderá corrigi-lo. Estará fora de seu alcance. Portanto, antes que 2015 termine, reflita, tome seu velho livro e o folheie com cuidado. Deixe passar cada uma das páginas pelas mãos e pela consciência; faça o exercício de ler a você mesmo. Leia tudo... Aprecie aquelas páginas de sua vida em que você usou seu melhor estilo. E aquelas que você conheceu pessoas maravilhosas (ou, as que reencontrou) aquelas que você se  divertiu fazendo o que mais gosta. Leia também as páginas que gostaria de nunca ter escrito. Não, não tente arrancá-las. Seria inútil. Já estão escritas. Mas você pode lê-las enquanto escreve o novo livro que será entregue. Assim, poderá repetir as boas coisas que escreveu, e evitar reescrever as ruins. Para escrever o seu novo livro, você contará novamente com o instrumento do livre arbítrio, e terá, para preencher, toda a imensa superfície do seu mundo. Se tiver vontade de beijar seu velho livro,  beije-o. Se tiver vontade de chorar, chore sobre ele e, a seguir, coloque-o nas mãos do Criador. Não importa como esteja... Ainda que tenha páginas ruins,  entregue e diga apenas duas palavras: Obrigado e perdão! E, quando 2016 chegar, lhe será entregue outro livro, novo, limpo, branco e todo seu, no qual você irá escrever o que desejar..."

Para finalizar, deixo um frase dita pelo Presidente dos EUA, Barack Obama: "Livre-se dos bajuladores. Mantenha perto de você pessoas que te avisem quando você erra".
Gente, esse foi só um desabafo/reflexão hahaha, para começar o ano aqui no blog, livre de pesos nas costas. Aguardem que vem muita novidade por ai, mudanças nas colunas e muito mais. E tá rolando sorteio no Instagram do blog @travelingbp, participe porque está muito fácil.

Um grande beijo a todos e bora fazer de 2016 um ano maravilhoso!

Nenhum comentário:

Postar um comentário