sexta-feira, 8 de janeiro de 2016

[Resenha] Marianas - A Civilização dos Sonhos


Autor: E. Chérri Filho
Páginas: 260
Editora: Giostri

Sinopse: O extraordinário amor entre um homem e uma sereia nasce e enfrenta grandes dificuldades em meio à disputa de poder no dos mares, numa civilização antiga cuja existência é negada e escondida pelos livros de História. Jeremy e Licia operam um no outro grandes transformações de pensamentos e sentimentos, em razão do que vivem, inusitado, intenso e sincero.

Embarque com eles nesta viagem da qual certamente você não voltará o mesmo.


"Finalmente, sua limitada percepção humana revelava o que estava, de fato, vivendo: diante dos seus olhos estava a mais linda e procurada civilização dos mares. Ele a encontrou, a civilização dos sonhos!"

Jeremy é um cientista que acredita na existência de uma criatura subaquática meio homem, meio peixe. Ele passa boa parte de seu tempo no mar das Ilhas Marianas, mergulhando a procura de seres tão fascinantes quanto as suas lendas, as sereias.

Em um de seus mergulhos, Jeremy vai além do nível seguro para um humano respirar e acaba desmaiando. Quando acorda, ele está dentro de uma espécie de bolha de oxigênio, no fundo do mar. Seus olhos não acreditam no que vê. O cientista está diante da cidade perdida de Atlântida e de uma linda sereia chamada Lícia, a sua salvadora.

Nesta cidade vive os Ariatas Azuis, um povo unido, puro e feliz. Eles decidem deixar Jeremy ficar e conhecer os seus costumes. Ele e Lícia, se apaixonam e vivem um conto de fadas.

Um pouco mais distante dali, vive os Ariatas Vermelhos, ou Vermes. Eles são liderados por Zorquin, um Ariata corrompido pela ganância que deseja dominar os mares e a  terra, exterminando os Ariatas Azuis, usando o "espelho da vida". Os Azuis, por sua vez, não imaginam as intenções de Zorquin, afinal eles desaprovam qualquer tipo de guerra e acabam o subestimando e sofrendo com um ataque. Então fogem e terão que reconstruir boa parte de sua população, além de se prepararem para uma guerra inevitável com os Ariatas Vermelhos. 

"Estamos aqui vivos e continuaremos assim. Choraremos as nossas perdas e conquistaremos novas vidas. Vamos colorir de azul esses mares."

"Marianas - a civilização dos sonhos" é um livro incrível. Quem nunca ouviu falar de sereias e por boa parte da infância acreditou na existência de seres tão magníficos? Nunca tinha lido livros que envolvesse sereias e simplesmente amei a história contada pelo autor E. Chérri Filho.

A história é narrada de um jeito tão simples, você se envolve tanto, que da vontade de ir para o mar procurar por seres meio homem, meio peixe.

Fiquei encantada pelo modo de vida dos Ariatas Azuis e me apaixonei junto com Jeremy e Lícia, que construíram em seus corações um amor puro e muito lindo.

Só não gostei de duas coisas na história: a primeira é que alguns fatos acontecem muito rápido e eu ficava perdida, do tipo "será que esqueci de ler alguma parte?", mas isso não chega a prejudicar o envolvimento com a leitura. E a segunda coisa, foi o final da história, não que seja ruim, mas sim surpreendente, eu esperava um outro desfecho.

Não posso deixar de comentar do nome do personagem, Jeremy. Eles recebe o nome de uma das músicas que eu mais amo de uma banda que eu amo mais ainda. Depois procurem pela música Jeremy, da banda Peral Jam.

"Como, quando e onde, eu não sei. Só sei que vou encontrá-la e serei seu para sempre e você será minha eternamente. Como o mar não tem fim, assim nós não teremos."

Mesmo com os fatos que não gostei no livro, não tirarei pontos na nota. Porque ainda que eu não goste desses acontecimentos rápidos, o brilho da história não foi apagado, talvez, por uma falta de atenção da minha parte.

Nota: 5/5

Nenhum comentário:

Postar um comentário