sexta-feira, 26 de agosto de 2016

[Resenha] Quebra de Confiança


Autor: Harlan Coben
Páginas: 272
Editora: Arqueiro

Sinopse: No primeiro caso de Myron Bolitar, Harlan Coben nos faz mergulhar na indústria do sexo e nos negócios escusos por trás da contratação de grandes atletas. Este é um momento importante na carreira de Myron Bolitar. Depois de agenciar alguns atletas pouco conhecidos, ele agora é o empresário de Christian Steele, a maior promessa do futebol americano de todos os tempos. Talentoso, bonito, centrado e carismático, tudo indica que o rapaz também poderá arrematar milhões em contratos de publicidade.

Mas, ao mesmo tempo que vive o auge na carreira, Christian enfrenta um drama na vida pessoal. Um ano e meio atrás, sua noiva, Kathy Culver, desapareceu subitamente e, exceto pelos fortes indícios de que tenha sofrido uma agressão sexual, a polícia não conseguiu descobrir nada sobre sua última noite no campus da Universidade Reston.

Prestes a ser contratado em uma negociação que pode ser a maior de todos os tempos em sua categoria, Christian recebe o exemplar de uma revista que traz a foto de Kathy em um anúncio de disque sexo. Além disso, o caso acaba de ganhar mais um ingrediente de terror: três dias atrás, Adam Culver, pai dela, foi morto em um assalto bastante suspeito.

Agora, com a ajuda de Win, seu melhor amigo, Myron tentará impedir que as notícias sobre a ex-noiva de Christian atrapalhem a carreira do rapaz e irá em busca da verdade – doa a quem doer.
Myron Bolitar é um agente de atletas. Um de seus clientes é o talentoso jogador de futebol americano, Christian Steele.

No auge de sua carreira, Christian tem que enfrentar um drama terrível. Sua namorada, Kathy Culver, desapareceu misteriosamente, deixando como pista apenas sua calcinha, o que indica que ela possa ter sido vitima de  um crime sexual.

O jogador, recebe uma revista que possui uma foto de Kathy nua, em um anúncio de disque sexo. Apavorado e com esperanças de que sua namorada possa está viva, ele pede a ajuda de Myron para tentar encontrá-la.

O pai de Kathy foi assassinado em uma suposta tentativa de assalto, pouco tempo depois da morte da filha. Jessica Culver, irmã de Kathy, acredita que o pai não foi assassinado em um assalto e que os casos podem está ligados, por isso, também pede a ajuda de Myron.

Myron e Win, seu melhor amigo, entrarão em universo de jogadores, empresários, times, prostituição e universitários para desvendar esse mistério, que é bem mais sério do que eles imaginam, principalmente depois de uma outra morte.

"Kathy Culver não estava morta e enterrada. Havia retornado, como um fantasma, assombrando-o, gritando de algum outro mundo.
Clamando por vingança."

Quebra de Confiança é o primeiro livro que leio do autor Harlan Coben e eu diria que não tive uma primeira boa impressão. Minhas expectativas com a leitura em si, não era muito alta, mas com o autor sim, me recomendaram várias vezes os livros dele porque sou fã do gênero policial.

A história não tem muitos elementos ruins, porém é uma leitura que não prende. Há muita narração sem sentindo que não agrega muita coisa ao contexto da história. Então em algumas partes você vai se cansando e não tem vontade de passar para o próximo capitulo, porém, como em todo livro policial, você quer saber o desfecho da história, quem é o culpado, o que aconteceu com a vitima ou algo do tipo, por isso eu continuei lendo até o final.

Falando nisso, o final é bem surpreendente e confesso que não esperava. O lado bom dessa história é isso, os fatos não são previsíveis, porém é uma enrolação até eles conseguirem juntar as peças do quebra cabeça e desvendar o mistério.

Quebra de Confiança também tem um toque de humor sarcástico que, em algumas partes, achei bem forçado e em outras, realmente engraçado.

O personagem principal, que é o Myron Bolitar, é um personagem bem construído, juntamente com o seu companheiro Win. Os dois formam uma dupla bem diferente e engraçada, eu gostei muito.

"[...] Kathy. Sua irmã mais nova. A irmã que tinha sorriso luminoso. A irmã que ela amava...
A irmã que você deixou se afastar. A irmã em cuja cara você desligou o telefone, impaciente, na noite em que ela desapareceu." 

Ao todo não é uma história ruim, só é meio cansativa e por isso eu não vou dar nota máxima. Mas, eu recomendo para quem gosta do gênero, afinal é bom tirar nossas próprias conclusões.

Nota: 3/5

Nenhum comentário:

Postar um comentário