segunda-feira, 27 de março de 2017

[Resenha] Diário de uma escrava


Autora: Rô Mierling
Páginas: 240
Editora: DarkSide Books

Sinopse: Laura é uma menina sequestrada e jogada no fundo de um buraco por alguém que todos imaginavam ser um bom homem. Ela vê sua vida mudar da noite para o dia, e passa a descrever com detalhes sinistros e íntimos cada dia, cada ato, cada dor que o sequestro e o aprisionamento lhe fazem passar. Estevão é homem casado, trabalhador, pai de família, mas que guarda em seu íntimo uma personalidade psicopata. Ele percorre ruas e cidades se apossando da vida de meninas ainda muito jovens, pois dentro de si uma voz afirma que é dele que elas precisam. Mergulhando fundo nessa fantasia, ele destrói vidas, famílias e sonhos, deixando atrás de si um rastro de dor e morte.

Narrado em parte em forma de diário, o livro acompanha mais de quatro anos da vida de Laura em um buraco embaixo da terra, período em que algo dentro dela também se modifica de uma forma inimaginável em busca da única maneira para sobreviver. Publicado originalmente na plataforma digital Wattpad, onde já teve mais de um milhão e meio de leituras, DIÁRIO DE UMA ESCRAVA apresenta um retrato duro, cruel, abominável, mas infelizmente corriqueiro no Brasil e em todo o mundo.


Repugnância, nojo, revolta, ódio, etc. Não da para conter minha raia ao ler esse livro, lembrando que digo isso no sentido de toda uma trama que envolve à história, não vão ficar pensando que odiei o livro e a autora, muito pelo contrário, uma história impactante que nos serve de alerta.

O livro é uma espécie de diário, que vai levar o leitor para vida da personagem Laura, uma jovem que foi sequestrada e feita de escrava sexual por um homem que é denominado por ela sendo o “Ogro”.

A jovem Laura passa uma vida de terror e privações, sofrendo inúmeras ameaças, torturas e estupros, lembrando que esse livro contém muitas cenas fortes e pesadas, não recomendo para menores de 18 anos.

Rô Mierling possui uma escrita bem forte e intensa, carregada de uma forma que pode chocar qualquer leitor e servir de aviso, pois tudo que ocorre no livro pode estar acontecendo em qualquer parte do Brasil e do Mundo.

A obra narra todo o terror de uma vitima de sequestro, sendo abusada diariamente, além disso o outro personagem, conhecido como “Ogro” é muito bem construído na trama do qual leva o leitor a conhecer o lado mais perverso do ser humano.

Nota: 5/5




10 comentários:

  1. Olá,

    Eu já fiz a leitura desse livro, amei a história e ao mesmo tempo fiquei bem incomodado. O modo que a autora retratou a realidade de algumas pessoas dentro da vida de Laura foi muito realista, e devido essa realidade ser estampadas em palavra algumas pessoas ficam incomodadas ao fazer a leitura, então eu tenho em mente que esse livro requer preparo mental para ser feito a leitura, além disso, a pessoa tem que estar disponível para encarar a história! ♥

    → desencaixados.com

    ResponderExcluir
  2. Oi, tudo bom?
    Confesso que eu sempre quis ler o livro, mas a cada resenha perco um pouco a coragem.
    Parece ser muito forte e triste, apesar de ser uma mensagem necessária para que todos entendam que isso realmente acontece.
    Um dia talvez eu dê uma chance, mas de imediato, acredito que não.

    ResponderExcluir
  3. OI. :)
    Não sei se teria coragem e estômago pra ler esse livro. É um tema muito forte, e como vc disse corriqueiro no Brasil e no mundo.
    A premissa me deixa curiosa, mas fico com aquele pé atrás se leio ou não rs.
    Pelo menos espero que tenha tido um final feliz pra essa jovem, pq se a trama é de sofrimento do começo ao fim eu nem dou chance. Odeio estórias com finais tristes, já basta a vida né?
    Obrigada pela visita no Blog As Meninas Que Leem Livros.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  4. Ai todo mundo tá lendo essa belezura menos eu ... buáaaa... eu querooo... necessitooo...
    Adoro esses livros “diários” ainda mais esse que parece ser bem intenso e cheio de ensinamentos.
    Adorei sua resenha e os quotes!
    Beijokas!

    ResponderExcluir
  5. Oie! Tudo bem?

    Como já disse em todos os blogs que encontrei resenha sobre esse livro, infelizmente ele não é para mim! Por mais que eu goste de livros sobre esse tema, eles são fortes demais e não tenho psicológico para eles, mas acho importante os autores escreverem sobre!

    Bjss

    ResponderExcluir
  6. Olá Rafael,
    Quantos sentimentos esse livro te trouxe, hein? Me imagino lendo ele e sentindo a mesma coisa que você, mas, perincipalmente, revolta. Revolta por ser algo comum, por ser algo que a sociedade aceita, por ser algo que sempre tem uma desculpa, não é?
    Espero ter a oportunidade de ler em breve.
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Olá!
    Estou muito feliz porque finalmente consegui comprar esse livro que tantos leitores elogiam e Você também gostou!!
    Ansiosa pra sentir uma avalanche de sentimentos, adoro livros que mexem com todos os meus sentidos e emoções.
    Adorei a resenha.
    Nizete
    Cia do leitor

    ResponderExcluir
  8. OlÁ Rafael,

    Estava em dúvida se devia comprar esse livro, mas após ler sua resenha acabei de adicioná-lo ao meu carrinho da Amazon. Eu amo livros que fazem a gente se colocar no lugar do outro, acho que só conseguimos aprender algumas coisas assim na vida. Livros que nos causam sensações são os meus favoritos.

    Beijos e parabéns pela resenha
    floraliteraria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Ao contrário de você, não achei a escrita da autora intensa ou forte. Achei foi bem fraca... E vi algumas coisas ali na história que não me convenceram, principalmente aquele final, que me pareceu meio hollywoodiano... Foi um livro que não gostei nadinha :/

    ourbravenewblog.weebly.com

    ResponderExcluir
  10. Olá tudo bem?
    Eu gostei muito desse livro também, ele relata a verdade nua e crua que muitas pessoas ignoram. Falei na minha resenha sobre ele que eu acredito que essa obra deve ser lida por adolescentes, principalmente aquelas bobinhas que marcam encontros na internet e acham que nada vai acontecer com elas.
    Adorei sua resenha.

    beijinhos!

    ResponderExcluir